EEA – Family Permit, o visto de residência.

Alguns meses atrás escrevi sobre como tirei o primeiro visto para entrar na ilha como familiar de europeu, o que facilitou bastante a minha vida. E não parou por aí, pois após passado alguns meses como moradora tive que tirar o Residence Card, que teria a duração de 5 anos.

Como alguns já sabem, sou colaboradora mensal do blog Brasileiras pelo mundo e lá fiz um post sobre como foi o meu processo para os dois vistos que tirei no ano de 2014. O meu Residence Card só chegou ao final do mês de abril de 2015, levando quatro meses para chegar, e dizem em boca pequena que agora está levando os seis meses que é o prazo determinado pelo governo.

O texto inteiro pode ser lido clicando AQUI.

(…)

Chegamos na ilha, nos instalamos, abrimos conta, arrumamos um apartamento (que não é tão fácil), tiramos nosso National Insurance, nos inscrevemos na nossa médica (que é uma fofa), e aguardamos passar alguns meses.

O visto que eu entrei no país era o Entry Clearance que tem a validade de 6 meses, como disse lá em cima e chegando aqui tive que aplicar para o Residence Card.

O Residence card tem validade de 5 anos e recomendam que seja solicitado após o europeu já estar trabalhando e podendo comprovar que está pagando os impostos e o bendito do National Insurance. Sendo assim, após 2 meses de contra cheque (holerite, payslip) do meu marido juntamos toda a documentação novamente.

No site do Home Office é possível dar uma olhada no formulário e recomenda-se olhar sempre, pois eles mudam toda hora, arrumando um jeito de serem mais burocráticos do que já são. Fiz o download do formulário no site oficial e preenchi toda a documentação a mão.

Logo no início tem uma folha para colocar a forma de pagamento e nós escolhemos o débito em conta, mas existe como mandar cheque.

De novo, juntei

  • o formulário preenchido,
  • duas fotos (as fotos do tamanho pedido pode ser tirada em cabines do mercado e do post office),
  • certidão de casamento traduzida e juramentada,
  • contrato do marido,
  • meu passaporte válido,
  • passaporte ou cartão de identidade do europeu
  • e mais os contra cheques que provam que ele tem renda para me sustentar e não irei pedir benefícios para o governo

Enviei tudo por correio (sim, aqui é seguro enviar documentos pelo correio e o serviço de imigração e visto funciona basicamente assim). Após alguns dias recebi uma carta de que eles haviam recebido meus documentos.

Eles gostam de enviar cartas para comprovar tudo, pelo que percebi. Depois de 15 dias, recebi uma nova carta que era o Application Certificate, que significa que meu processo de residência iria começar e eles teriam até 6 meses para me dar uma resposta. Neste certificado estava escrito que o empregador poderia me contratar, porém também dizia que meu visto não era garantido, ou seja, quem vai contratar alguém nessa situação quando se pode ter algo mais fácil? E assim fiquei fazendo trabalho voluntário por alguns bons meses.

Em exatos 4 meses chegou o tão esperado envelope, com minha certidão de casamento, e meu tão querido passaporte com o visto de residência. Após esse visto comecei a trabalhar, e pude finalmente marcar uma viagem, pois como o passaporte fica preso com o Home Office, eles recomendam não marcar nenhuma viagem durante o processo. Claro, que você pode pedir o passaporte de volta em uma emergência, mas para que atrapalhar, né?

(…)

Espero que tenha ajudado e tirado dúvidas!

union-flag-863410_960_720
Fonte Pixabay.com

Juliana ❤

Anúncios

Um comentário sobre “EEA – Family Permit, o visto de residência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s